segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Interesses comerciais mudam projeto do Maracanã

No projeto, o prédio do Museu do Índio aparece reformado e em harmonia com o Maracanã
 
          O primeiro projeto para revitalização do Estádio Jornalista Mário Filho, Maracanã, em nada comprometia o conjunto arquitetônico e urbanístico da cidade e do entorno do estádio. Pelo contrário, o projeto criava uma ligação entre dois dos principais pontos turísticos da cidade maravilhosa, o estádio Maracanã e a Quinta da Boa Vista, antiga morada da família imperial. O projeto original cumpria todas as exigências da FIFA e do COI (Comitê Olímpico Internacional), ficaria pronto até as Olimpíadas de 2016 e ainda daria um novo parque para a população da cidade. No projeto original o antigo prédio do Museu do Índio, motivo de uma briga judicial, seria preservado, assim como a Escola municipal Friedenreich, o Parque Aquático Júlio Delamare e o Estádio de Atletismo Célio de Barros, além da construção de um centro de lazer urbano que integraria o Maracanã com a Quinta. Para conferir o projeto, assista o vídeo disponibilizado pela própria prefeitura do Rio de Janeiro em 2011.

       
          O projeto foi este até que em janeiro de 2012 a empresa IMX, do empresário Eike Batista, apesentou seu projeto para o estádio, que local previa, ao contrário da prefeitura um shopping e um estacionamento. Sobre esta proposta da empresa de Eike falou o Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro ao Jornal do Brasil:
"Querem jogar no lixo a proposta de construção de um novo parque em São Cristóvão, ao lado da Quinta da Boa Vista. O Parque Glaziou, de 85.500 m², ofereceria quadras esportivas, pérgolas, bosques, canteiros, lagos e grandes áreas gramadas, e estaria pronto até as Olimpíadas de 2016, deixando um verdadeiro legado para a cidade", diz o comitê. 

          De acordo com o Comitê a mudança seria para atender a interesses comerciais alheios à população carioca e brasileira e denuncia o favorecimento da empresa de Eike para a concessão do complexo do Maracanã antes mesmo do edital ser publicado.
           O projeto inicial foi desenvolvido pelo Centro de Arquitetura e Urbanismo (CAU) da Prefeitura do Rio, está disponível neste link: http://bit.ly/WnZPLy 

Nenhum comentário:

Postar um comentário