quarta-feira, 24 de julho de 2013

O Papa Francisco chega ao Brasil para a JMJ e já causa comoção




O Papa Francisco chegou ao Rio de Janeiro e já impressiona. Impressiona pelo destemor e aproximação do povo, que os políticos se afastam cada vez mais. Impressiona pela simplicidade, muito diferente do governador Sérgio Cabral e de ministros, deputados e senadores que desfilam de helicópteros e aviões da FAB. O Papa já chega dando o exemplo, mostrando que o amor e o respeito vêm pela sinceridade, verdade e carinho. Um carinho paterno que parece transbordar do pontífice. Ele tem a missão de encorajar milhões de jovens Católicos na fé. O Papa mal chegou e já dá um pouco de tristeza em saber que ele terá que partir.

Cerca de 15 minutos antes do previsto, o avião comercial que trazia o sucessor de Pedro toca o solo brasileiro. Chegava ao Rio de Janeiro o 1º Papa latino da história em sua primeira viagem internacional. O mundo ansiava pelas suas palavras, mas como tem sido característica do Papa Francisco ele preferiu dar o primeiro recado não com palavras, mas com gestos. Após ser recebido no aeroporto por autoridades o Papa seguiu de carro, um carro simples sem blindagens, para a Catedral Metropolitana do Rio e é aí que começa o primeiro exemplo do Papa em terras brasileiras. O Papa abre o vidro do carro e em um ato até agora sem explicações o carro do Papa entra na Av. Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. A avenida estava sem proteção, e logo o carro foi cercado pelo povo, uma cena impressionante que deixou muitos aflitos. Mas o Papa seguia tranquilo e sereno, parecia que aquilo fazia parte do programa. Sua atitude contrastava com o desespero dos agentes de segurança, mas o Papa não permitia que a janela do carro fosse fechada. Parecia querer enviar um recado, um recado sem palavras mas muito claro. Aquele era o seu povo, a sua gente. E quem respeita seu povo não precisa temê-lo.
O povo cercou o carro do Santo Padre, mas as pessoas só queriam chegar mais perto e quem sabe tocar o líder dos cristãos na terra, e este pareceu ser seu primeiro recado. O Brasil sofre desde junho uma onda de protestos e havia o temor que a visita do Papa também fosse alvo destes protestos, mas o que se viu foi uma demonstração de fé e uma recepção calorosa, que em nenhum momento colocou em risco o Santo Padre. A primeira passagem do Papa Francisco no Rio mostrou que a população não é baderneira e aqueles que foram autores das cenas de horror no Rio de Janeiro e em outras capitais não representam o povo brasileiro. O Vaticano chegou a emitir uma nota na última semana informando que o Papa não temia os protestos e ele próprio mostrou isso de forma a não deixar dúvidas.
O Papa está entre nós, em nossa terra, e já deixa grandes demonstrações de amor e carinho. A Igreja Católica tem seu centro nesta semana no Rio de Janeiro. Será do Rio que o Papa dará sua mensagem aos jovens cristãos do mundo inteiro e os enviará em missão por todo o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário