quinta-feira, 22 de agosto de 2013

4 mil médicos cubanos chegam até dezembro

por Genildo para o Humor Político

O governo brasileiro confirmou a contratação de 4 mil médicos cubanos até o fim de 2013, 400 chegam antes do fim do mês de agosto e devem ir para o norte e nordeste do país, áreas onde segundo o ministério da saúde foram rejeitados pelos médicos brasileiros. Vale lembrar que a primeira parte das inscrições para brasieiros foram feitos somente para sul e sudeste.

O governo além de utilizar parâmetros até agora não compreensíveis por quase ninguém ainda ignoram as críticas e fogem do debate de órgãos como o CFM (Conselho Federal de Medicina) e o CFE (Conselho federal de Enfermagem) e os impõem as decisões do Ato médico.

O governo contratou os médicos de Cuba sem aplicar a prova de validação de diploma, além de garantir a eles um salário que muitos médicos brasileiros nunca viram, R$ 10 mil reais mensais. Só que pelo acordo com a ditadura de Fidel, quem receberá o salário dos profissionais será pago ao governo cubano que decidirá quanto repassará aos profissionais. Na prática o Brasil aceita de formalmente a financiar uma ditadura.

O presidente do Conselho Federal de Medicina denuncia os possíveis problemas de ter estes profissionais atuando no Brasil sem terem seus diplomas validados. Vale querer saber o porque do governo fazer tanta questão de trazer os médicos cubanos. Os motivos parecem diversos, o que mais preocupa é que o assunto saúde não parece ser um destes motivos.

Leia mais 



Nenhum comentário:

Postar um comentário