segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Black Bloc e mídia Ninja estão mesmo com a população?




As manifestações que agitaram o Brasil em junho deste ano deu a ligeira impressão de que o povo havia despertado de seu sono. Que realmente iria pressionar o governo para melhorar a condição de vida no país e quem sabe até retirá-los do poder se fosse preciso. Mas o tempo foi passando e as propostas dos movimentos foram se assemelhando com as propostas dos partidos que estão no poder, e quando a população começou a pressionar para realmente ver mudanças os movimentos cessaram.


 Agora vemos uma nova onda de protestos e enfrentamentos nas ruas das principais capitais do país, mas principalmente Rio de Janeiro e São Paulo. Os movimentos agora não são mais populares, são comandados por grupos organizados que possuem ideologias e objetivos muito bem definidos, que na maioria das vezes não são os mesmos defendidos pela população. E pior, alguns destes grupos mantém estreitas relações com aqueles que a população veem como culpados pela atual situação do país.

E ultimamente um grupo em especial vem se projetando no cenário das manifestações como principal agente. O Black Bloc vem promovendo ações em todo o país com quebra-quebra e enfrentamento com policiais e com grande frequência acompanhados por um grupo chamado de Mídia Ninja que se diz praticar um jornalismo independente e por não depender financeiramente das “corporações” podem fazer tais coberturas, dizem eles.

Mas a população não está com eles, o povo não tem participado destas manifestações exatamente pela violência empregada por tais grupos. Bom, se então eles não representam o povo a quem eles representam? Esta é uma pergunta que deveria ser feita.

Comumente as manifestações são apresentadas na TV ou na grande mídia como se elas houvessem começado de forma pacífica e depois um grupo de mascarados começou o vandalismo e quebra-quebra. E isso vem se tornando um clichê das coberturas das manifestações. 

Mas quem conhece as ações do Black Bloc ao redor do mundo sabe que o vandalismo e o quebra-quebra não ocorrem em suas manifestações por acaso, na verdade a violência e o vandalismo fazem parte de suas ações para alcançar aquilo que buscam. 

O Black Bloc a priori não esta preocupado com as reivindicações populares, embora usem estas reivindicações para justificarem suas ações, procurando assim tornar sua causa popular. O Black Bloc é um grupo com ideologia anarquista que tem por finalidade o fim do capitalismo, da propriedade privada e da globalização. Suas ações em todo o mundo terminam em violência e vandalismo, porque aqui seria diferente? Os ataques contra a propriedade privada são uma marca registrada deste grupo, e esta destruição é simplesmente para simbolizar a destruição e o fim do capitalismo. 

Por outro lado há também o aparecimento de um grupo que se diz independente que realiza a cobertura destes protestos e os transmite ao vivo via internet, é o Mídia NINJA. É preciso que fique mais claro com o que eles chamam de independente, pois quando analisados de forma mais profunda se percebe que não há uma independência tão grande assim, que seu capital advém em grande parte dos cofres públicos e que seus líderes mantêm relações com grupos muito próximos daqueles que estão no comando da nação hoje. Então, fica uma questão, será que realmente eles defendem uma mudança de direção do país? E se desejam para onde esta mudança nos levaria?

Pablo Capilé, um dos líderes do Mídia NINJA é conhecido por Rui Falcão, presidente do PT, como “companheiro” e aparecer junto com figuras amadas pelo povo como José Dirceu, um outro líder do Mídia NINJA, Bruno Torturra, foi produtor do programa Esquenta, aquele mesmo da Regina Casé e que é transmitido na mídia que eles dizem lutar contra, mas que ele aceitava que pagasse seu salário. 

Bruno Torturra e Pablo Capilé com Haddad
Pablo Capilé e Dilma
Pablo Capilé e José Dirceu
Logo é preciso ter a real consciência que estes movimentos não estão lutando pelos mesmos objetivos que a população, apesar de carregarem muitas das vezes nos cartazes e nas palavras as mesmas reivindicações. Para eles parece que a ordem do Brasil precisa ser alterada, mas para valorizar a ideologia deles, que eles defendem e não para trazer uma real melhora na vida do brasileiro.

O dia 7 de setembro está próximo e estes grupos estão organizando uma grande manifestação que promete gerar o caos no país. Com participação de forças sindicais e deflagração de greves. Estamos em um momento delicado e neste momento saber quem defende o que é fundamental para não ser mais um a ser usado como massa de manobra.

Leia mais:

Mídia Ninja agora vive impasse

Conheça Pablo Capilé, o líder por trás do mídia Ninja

Nas franjas do Black Bloc

Um comentário:

  1. SE POLÍTICA É A ARTE DE TRANSFORMAR AS PALAVRAS EM AÇÕES QUE VISEM DAR RETORNO TANGÍVEL EM FAVOR DA POPULAÇÃO E AS MAIORIAS,COMO É QUE DEVEMOS AGREDIR,ARROMBAR COMERCIO,DESTRUIR PATRIMÔNIO PÚBLICO,CAIXAS ELETRÔNICAS COM O ROSTO COBERTO,FAZ SENTIDO ISTO?!...

    ResponderExcluir