sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O aborto é aprovado no Brasil de forma escondida




O dia 1 de agosto de 2013 irá ficar marcado quando o Brasil aprovou o aborto de forma velada, disfarçada em um projeto de lei para proteção de vítimas de estupros. O governo, tendo como maiores representantes o PT e o PMDB para fugir do debate público sobre o aborto aprova a PLC 3/2013 que na prática aprova o aborto no país.
O Brasil já vem acompanhando a algum tempo o debate sobre a aprovação ou não do aborto, como a ala mais progressista não conseguiu convencer a opinião pública pela aprovação do aborto, mesmo tendo eles o apoio da grande mídia, a saída foi disfarçar a aprovação do aborto em uma lei que foi apresentada à população como sendo uma lei que aumentaria a assistência das mulheres vítimas de estupro.
Desde o início, quando o projeto foi proposto ele gerou polêmicas e discussões. Os defensores do projeto nunca deram razões definitivas que pudessem convencer que o projeto na prática não liberaria o aborto no país. Para entender melhor este projeto de lei e porque ele na prática é a liberação do aborto recomendamos que assista os vídeos que publicamos explicando a lei, clique aqui para assistir 
Como puderam ver nos vídeos, o projeto foi alterado para que facilitasse a realização do aborto, e o pior, os médicos ficam obrigados a realizar os atendimentos baseados unicamente na palavra das vítimas. O que mais impressiona neste projeto é a tentativa, bem sucedida, de se esconder da população que este projeto aprova o aborto no Brasil.
Este tema estava presente nas últimas eleições presidenciais e quase custou a presidência à Dilma que só conseguiu vencer o segundo turno após se comprometer em não aprovar  nem incentivar projetos que aprovem o aborto no país. E agora o povo, que confiou na petista se vê traído. O país está triste, triste por ver a vontade do povo usurpada e triste por saber que milhares de crianças serão mortas sem necessidade.

Um comentário: