segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Ao mestre com carinho




No dia em homenagem aos professores somos levados a refletir acerca desta profissão fundamental na formação intelectual das novas gerações. Em um momento onde se discute o valor deste profissional em nossa sociedade este dia não deve passar em branco. Este texto é ao mesmo tempo uma homenagem e uma reflexão acerca deste profissional fundamental.

Com certeza se você está lendo este texto você teve alguém que lhe ensinou. Para a imensa maioria de nós este alguém foi um professor. Ser professor é uma responsabilidade tremenda, pois cabe a ele levar os outros ao mundo do conhecimento.

Levar os outros ao mundo do conhecimento não é algo simples e primeiramente é preciso que você faça parte dele, pois não podemos dar ao outro aquilo que não possuímos. Se resume assim a vida de um bom professor, estudar, estudar e estudar. Os alunos geralmente não compreendem o porquê de tanta cobrança só reconhecendo após muitos anos, quando durante a vida vêem a necessidade daquele conhecimento adquirido.

No Brasil, logo no início de nossa história vemos a importância da função de ensinar pela figura do nosso Imperador Dom Pedro II que afirmava desejar ser professor caso não fosse Imperador. Aliás, no seu reinado ser professor era sinônimo de ser intelectual, era alguém que recebia o reconhecimento merecido e reconhecidamente alguém que merecia ser ouvido.

De certa forma tal imagem do professor, que concordo plenamente, perdurou no Brasil até praticamente a década de 1970. Ser professor não era uma coisa fácil, somente os melhores alcançavam este status e sinceramente considero que assim deve ser. Somente os melhores devem estar a frente de uma turma que irá formar os pensadores de amanhã.

Infelizmente eram tempos onde nem todos podiam frequentar as salas de aula, onde havia dificuldades de acesso e faltavam escolas em várias regiões do país. Só que curiosamente com o aumento de escolas e melhorando o acesso das crianças infelizmente a imagem dos professores foi de denegrindo no Brasil.

Ideias estranhas foram introduzidas no magistério o tornando cada vez mais vulnerável a decisões externas a sala de aula. Aos poucos convenceram os professores que ele não é o detentor do conhecimento, que sua função não é mais ensinar e que deveria aprender com o aluno. Aos poucos as escolas, antes fonte de conhecimento, foram se tornando mais uma extensão da situação sofrível de fora de seus muros. Se antes um aluno que frequentava uma escola tinha a esperança de transformar sua vida pois na escola seus professores lhe davam acesso a um mundo que eles não tinham acesso, hoje muitos alunos não encontram na escola nada diferente do que encontram na esquina de casa. A escola aos poucos deixou de ser um centro de saber para se tornar uma extensão da rua. E o mais triste, aos poucos os professores foram convencidos que são agentes sociais.

Lamento discordar daqueles que pensam assim, que vem o professor apenas como um “mediador” do conhecimento. Não, este é um papel muito pequeno a alguém tão importante.

Ao professor foi dado o dever de educar, um dever que não é dele, esta é uma função da família e para isso devemos retomar o apoio e fortalecer nossas famílias. Aos professores cabe somente uma função, a função que lhe cabe desde os gregos, que é a instrução. Instigar e elevar o intelecto de nossos jovens. Levá-los a conhecer as maiores e melhores produções artísticas da humanidade. Levá-los a conhecer as obras primas produzidos pelos gênios, filósofos, pensadores e mentes que transformaram nosso mundo ao longo do tempo. Elevar as mentes dos mais novos ao nível mais elevado do pensamento humano.

Mas para alcançarmos este estágio temos que voltar a ver em sala de aula não um mediador, mas sim um profundo conhecedor dos assuntos que está transmitindo. Os professores devem ser levados a serem intelectuais e não aceitarem um papel coadjuvante na formação intelectual de nossa nação.

Muitos desejam proletarizar o professorado, tornando os meros funcionários de um sistema que os coloca em uma posição inferior. Esta não é a posição do professor. Professor merece e deve ser respeitado, mas deve também tomar o controle da situação.

Que os verdadeiros profissionais do ensino ajudem a limpar nossas escolas dos maus professores, daqueles que não ligam para que o aluno esteja ou não aprendendo, que se afastem das escolas quem deseja ver a escola como um mero centro de encontros sociais. A escola é a portadora de conhecimento e os professores devem ser sua fonte principal. Mestres do ensino e do saber, onde os alunos vejam a garantia e a certeza de alguém com quem eles podem contar para expandirem seus conhecimentos. Alguém que eles sabem que podem contar, pois sabem que é alguém que possui um conhecimento superior, alguém digno de ser observado, um verdadeiro exemplo.

Aos professores, verdadeiros mestres do conhecimento, nosso respeito e carinho. Que sejam reconhecidos pelo valor de seu trabalho. O futuro de nossa nação passa pelas carteiras de nossas escolas e da grande sabedoria transmitida pelos professores. Aos nossos amados mestres, um feliz dia dos professores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário