terça-feira, 7 de janeiro de 2014

O Maranhão pede socorro!



Novamente vemos o governo atacando o sintoma ao invés de buscar resolver o problema. Esta é a situação no Maranhão e em quase todos os estados brasileiros quando o assunto é segurança pública. E se está difícil para o cidadão comum, trabalhador, para quem já cometeu algum crime e está no sistema prisional, este está praticamente morto.

Não é novidade para ninguém que o sistema prisional brasileiro agoniza e que é questão de tempo até que ocorra uma desgraça. Na verdade, era questão de tempo. Pois as imagens que o jornal Folha de São Paulo recebeu do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão são estarrecedoras, e se não mostram a total degeneração e descaso, não sei o que significam.

O país foi pego de surpresa já no início do ano com a triste notícia de atentados a ônibus e a delegacias no Maranhão. Em um dos atentados, uma vítima que chocou o país, mas chocou por pouco tempo já que logo saiu da mídia o caso. A menina Ana Clara, de apenas 6 anos, ferida em um dos ônibus incendiado por ordem de criminosos que estavam em penitenciárias, não resistiu os ferimentos e acabou falecendo.

Os atentados ordenados de dentro de presídios e a morte da menina só foram os primeiros sinais do calamitoso estado que se encontra o sistema prisional maranhense, e por que não dizer, do Brasil. Já era de se esperar que uma hora essa bomba relógio iria explodir, somente em 2013 foram 62 assassinatos de presos por confrontos de facções dentro de um único presídio, o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Mas mesmo após a morte da pequena Ana Clara, muitos ainda não tinham tomado conta da gravidade da situação. Mas se alguém ainda tinha dúvidas de que a situação já fugiu do controle e que é urgente uma intervenção, não há mais. O vídeo divulgado pelo site do jornal Folha mostrou o nível de barbárie que rege os presídios no Maranhão em pleno século XXI. Presos exibindo como troféus os corpos decapitados de inimigos dentro do complexo penitenciário. Segundo o jornal, o vídeo foi gravado em 17 de dezembro, clique aqui para ver o vídeo (não recomendamos que pessoas sensíveis assistam devido as cenas fortes). 

O estado do Maranhão é governado por Roseana Sarney (PMDB), filha de José Sarney (PMDB), que vem sendo cobrada desde o último ano pelo descaso no sistema prisional e pelas mortes no Complexo de Pedrinhas. O Complexo Penitenciário de Pedrinhas segue a lógica de inúmeros outros presídios por todo o país, superlotação e condições subumanas. Com capacidade para 1700 presos abriga atualmente cerca de 2500 detentos.

Para resolver o problema, o governo federal ofereceu 25 vagas em presídios federais para acomodar os presos que estão ordenando os atentados nas cidades, como se isso fosse suficiente. Mais uma vez teremos a oportunidade de ver se irão buscar resolver o problema, ou apenas colocar panos quentes para que o país do samba e futebol possa continuar a curtir o verão como se nada houvesse acontecido.

Leia mais:



Nenhum comentário:

Postar um comentário