terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A falta de chuva e o silêncio do governo


Imagem Folha On-line


Tempo quente e seco, com esta combinação somente muita água, ventiladores e Ar Condicionados ligados para suportar este calor. Esta tem sido a situação em quase todo o país neste verão, só que a matriz energética brasileira se sustenta nas hidrelétricas e os reservatórios no sudeste/centro-oeste registram apenas 39% da capacidade. O mais preocupante são os governos federais e estaduais não assumirem o risco da baixa dos reservatórios.

A falta de chuva vem castigando o país durante este verão, e os reservatórios das hidrelétricas já estão em níveis mais baixos que no mesmo período de 2013, mas o governo federal se nega a aceitar que exista algum risco de racionamento de água ou apagões devido a baixa dos reservatórios. Mas não é somente o governo federal que vem evitando falar em racionamento, o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin negou que haverá racionamento de água neste momento em São Paulo.

É fato que realmente estamos em um período em que os níveis dos reservatórios tendem a baixar, porém, a falta de chuvas pode prejudicar o nível dos reservatórios para os próximos meses. Já que o nível de chuva está bem abaixo da média de outros anos, especialistas já prevêem uma dificuldade da reposição dos níveis de água nos reservatórios até o fim do verão.

O que preocupa são as esferas públicas buscarem esconder da população a realidade dos nossos reservatórios. Além de investirem de forma precária no setor elétrico, que teve a própria Presidente Dilma como ministra ultimamente, agora, buscam esconder a real situação da geração energética e do fornecimento de água das regiões onde a situação é mais grave.
Fonte: Folha On-line

Estão esperando as chuvas que tardam a aparecer com medo de alarmar a população e um possível prejuízo eleitoral, mas correm o risco das chuvas não virem, ou virem sem a intensidade necessária para reverter a situação e aí poderá ser tarde demais para avisar a população. E como sempre, os mais inocentes serão os que irão sofrer mais.   

Leia mais:




Nenhum comentário:

Postar um comentário