domingo, 25 de maio de 2014

Uma vida no SUS vale R$ 443,30




Afinal, quanto vale uma vida humana? Esta é uma pergunta perturba a humanidade há muito tempo. Quantas vezes não nos deparamos com casos horrendos de pessoas que pagam para outras sejam assassinadas. O mercado da morte, assim como o mercado formal possui valores para todos os preços. Recentemente o Brasil se chocou com o caso do menino Bernardo, onde a madrasta teria combinado dar R$ 20 mil a uma amiga para ajudar a cometer o crime. R$ 20 mil não paga a vida do garoto, muitos disseram, mas e se o valor fosse R$ 443,30? Chocado? Este é o valor que o governo pagará via SUS por aborto realizado nos hospitais.

Nesta quinta-feira (22/05/2014) o Ministério da Saúde publicou uma nova portaria que cria o procedimento de aborto legal no SUS (Sistema Único de Saúde), com isso, os hospitais que realizarem o procedimento de interrupção de gravidez irão receber o valor de R$ 443,30 por procedimento, ou seja, por vida interrompida. 

Em 2013 o Moral Política fazia eco dos que alertavam que o Brasil caminhava para a aprovação do aborto, re-leia aqui e aqui nossos textos e vídeos publicados. A nova portaria publicada inclui o aborto na tabela de repasses dos hospitais que realizarem o procedimento. Em tese o aborto fica autorizado apenas para vítimas de estupro e em casos de anencefalia, mas na prática qualquer mulher poderá solicitar a interrupção de sua gravidez já que o médico e o hospital não poderão solicitar nenhuma comprovação de violência, como um B.O. (Boletim de ocorrência) por exemplo, para executar o procedimento.

O brasileiro, na imensa maioria é contrário ao aborto, mesmo assim, o governo utilizará o dinheiro dos impostos dos brasileiros para pagar os abortos realizados nos hospitais vinculados ao SUS em todo o país.  

Como dizia Orlando Fedeli, “O aborto é a pena de morte para quem não cometeu crime algum.” Se você, assim como nós do Moral Política rejeita tal portaria e não deseja ver o aborto legalizado no Brasil, assine a petição pedindo a imediata extinção da lei que libera o aborto no Brasil clicando aqui. A petição será enviada aos congressistas para pressioná-los a abolir a portaria e a lei que aprova o aborto.

Leia mais:



Nenhum comentário:

Postar um comentário