terça-feira, 8 de julho de 2014

Acidente em BH, um triste legado da Copa 2014




Muitos se perguntam o que ficará para o Brasil quando a Copa 2014 terminar no próximo domingo (13/07). Fora os estádios, alguns construídos em lugares sem sentido, esperamos que também fique o troféu de campeão do torneio. Fora os estádios e a taça, se vier, a sensação é que nada mudou. As melhorias e obras prometidas junto com o mundial ficaram somente na promessa, obras canceladas, inacabadas e largadas pela metade serão o único legado visível nas cidades sede. E nesta semana mais uma tragédia marcou o mundial, um viaduto que ainda estava em construção para a Copa em Belo Horizonte-MG e só ficaria pronto após o mundial, desabou pondo fim a vida de dois trabalhadores. Mas infelizmente a maior angústia do Brasil é: Quem irá substituir Neymar contra a Alemanha?

Enquanto Brasil x Colômbia se enfrentavam na última sexta-feira (04/07) pelas quartas de finais da Copa do Mundo, as vítimas do desabamento do viaduto da capital mineira eram sepultadas sem pompas e somente era testemunhado por parentes e alguns jornalistas. Os falecidos, uma motorista chamada Hanna Cristina dos Santos de apenas 24 anos e um pedreiro chamado Charlys do Nascimento de 25 anos.

Heroína

Hanna Cristina, motorista do micro-ônibus atingido está sendo tratada como heroína pelos passageiros do micro-ônibus atingido pelo viaduto Guararapes que desabou. Segundo eles a motorista freou o micro-ônibus momentos antes da queda do viaduto, o que salvou a vida de todos os passageiros, inclusive a filha da motorista de 5 anos que também estava no coletivo, como contou sua mãe ao portal G1


 "Os passageiros estão falando que ela foi uma heroína, que ela salvou os passageiros do ônibus porque ela freou o ônibus pra salvar a filha"


Mas o ato heróico de Hanna Cristina desapareceu com a notícia da classificação do Brasil e com a saída de Neymar da Copa após fraturar parte de uma vértebra da coluna durante o jogo. A diferença é cruel, Neymar esta bem e voltará suas atividades em 4 a 5 meses, é jovem e terá ao menos mais duas copas em sua carreira. Já Hanna Cristina teve sua vida interrompida por uma obra mal executada da Copa, e sua filhinha de 5 anos irá crescer sem mãe.

Prioridades

Enquanto nossa heroína que salvou a vida dos passageiros do micro-ônibus atingido pelo viaduto só era lembrada em rápidas chamadas em matérias jornalísticas sobre o ocorrido, Neymar recebia toda a atenção do país, mesmo já estando recebendo o melhor atendimento que alguém pode receber.

Até mesmo a presidente Dilma alimentou esta inversão absurda prestando toda sua atenção e solidariedade ao Neymar, e para a família de Hanna Cristina sobrou apenas algumas citações ao acidente em sua conta no twitter, mas em momento algum cita o ato heroico da motorista. 


Dilma Rousseff           @dilmabr
Foi com tristeza que soube do desabamento do viaduto em Belo Horizonte.
Dilma Rousseff
           
@dilmabr
O governo se coloca à disposição da Prefeitura e das autoridades de Belo Horizonte no que for necessário.
Dilma Rousseff
           
@dilmabr
Neste momento de dor, presto minha solidariedade às famílias das vítimas.

 Já para Neymar além da campanha de solidariedade, a presidente não se conteve e enviou cartas ao jogador e à seleção e ainda postou uma foto fazendo um gesto conhecido por ser feito pelo jogador em suas comemorações, além da seguinte mensagem:

"Como eu disse, a dor do Neymar ao ser atingido feriu o coração de todos os brasileiros. O Neymar está aí, mesmo ferido, querendo jogar. É um guerreiro. O exemplo de resistência do Neymar vai fortalecer a Seleção. Fazê-la se superar". 
Dilma homenageia Neymar fazendo o T de "Tóis"
Sinceramente me sinto incomodado ao ver que a principal figura política do país dá mais importante a um lance de futebol que a perda de vidas de cidadãos. E não, não sou sem graça e nem odeio futebol, mas sinceramente o ocorrido com Neymar, por mais doloroso que seja e com certeza foi, nem se compara com a dor das famílias que perderam seus entes queridos, e pior, graças a uma obra mal executada.

Os motivos que fizeram o viaduto desabar e por fim a vida de duas pessoas ainda serão investigados e sinceramente espero que os culpados sejam descobertos e severamente punidos, não que isso vá acabar com a dor dos familiares ou amenizar a dor da pequenina filha de Hanna de apenas 5 anos com saudades da mãe, mas apenas amenizar a terrível sensação de impunidade que temos.

Leia mais:

Prefeitura de BH cancela eventos da Copa devido à queda de viaduto

Corpos das vítimas da queda de viaduto em BH são enterrados

Dilma homenageia Neymar e faz #tóis a pedido de sua sósia

Nenhum comentário:

Postar um comentário