domingo, 10 de maio de 2015

Conservadorismo em alta no Reino Unido


Finalizaram-se as eleições para o Parlamento do Reino Unido e o Partido Conservador do atual primeiro ministro David Cameron conseguiram uma vitória esmagadora e sem contestação. O esperado aperto entre o Partido Conservador e o Partido Trabalhista não aconteceu, os conservadores conquistaram uma importante e incontestável vitória.

As eleições para a formação do governo que irá governar o Reino Unido pelos próximos 5 anos tiveram ar de competitividade até o dia das eleições. Tudo indicava que seria um resultado apertado entre o Partido Trabalhista e o Partido Conservador. Mas assim como aconteceu no ano passado no referendo sobre a separação da Escócia, onde tudo apontava para um resultado apertado e na última hora o “não” venceu com larga maioria, nas eleições para o parlamento Britânico também era esperado um resultado apertado, mas no fim os britânicos mostraram a força do conservadorismo na terra da Rainha.

David Cameron governou o Reino Unido nos últimos 5 anos com a ajuda de uma coalizão com os Liberais Democratas, mas agora com maioria absoluta no Parlamento poderá realizar um governo baseado nos princípios conservadores de seu partido. Cameron se tornou Primeiro Ministro com o objetivo de colocar as contas do governo britânico nos trilhos e fazer o Reino voltar a crescer, e tem conseguido isso de forma magistral e com a invejável taxa de inflação a 0,0%

Quando os trabalhistas se opuseram ao referendo escocês de 2014, Cameron comprou a briga em defesa do referendo. Cameron foi acusado de tudo, até de traidor, mas sua estratégia de defender o referendo foi uma jogada de mestre. De uma só vez conseguiu mostrar a face anti-democrática dos trabalhistas e ainda convenceu os escoceses a permanecerem no Reino Unido de forma democrática e inquestionável.

O estereótipo tupiniquim do conservadorismo

Assim como os britânicos, nós brasileiros também somos conservadores. O problema é que por aqui enfrentamos dois problemas que afastam grande parte da população da política.

De um lado, não temos sequer um partido que defenda o que é o conservadorismo de verdade, pior ainda, na matriz de quase todos os partidos brasileiros existe um princípio de esquerda e com isso quando um partido brasileiro defende algum princípio conservador é apenas para conseguir votos e não para criar um governo conservador.

Por outro lado, foi criada uma imagem do conservadorismo por aqui que transforma o pensamento conservador em algo totalmente abominável e quase criminoso. Qualquer um que defenda que exista valores básicos da sociedade como a família tradicional, um estado participativo, mas limitado para proteger as liberdades individuais, a igualdade de importância entre deveres e direitos e outros valores que a esquerda abomina poderá sofrer um isolamento no Brasil. Isso se não for chamado de fascista, viúva da ditadura, entre outras coisas. Tudo apenas para desmerecer o pensamento conservador, que nunca é bom esquecer passa longe do fascismo ou de ditaduras.

O fato é que o conservadorismo é uma importante força política e seus ideais e princípios estão fortes como mostra as eleições britânicas. Ao contrário do que dizem progressistas e esquerdistas, o conservadorismo é sim capaz de levar uma nação ao progresso e ao desenvolvimento sem precisar desconstruir a cultura e os valores de uma sociedade.


Parabéns aos conservadores britânicos por esta belíssima vitória. 

Leia mais:


Nenhum comentário:

Postar um comentário