domingo, 13 de março de 2016

O que fica dos protestos de hoje - 13/03


Depois deste grande dia para o Brasil, é hora de perguntar: Afinal, o que ficará deste 13/03? Bom, cada pessoa que participou do protesto terá algo a dizer. Não posso falar por todos, falarei apenas por mim. Aqui estão as minhas impressões do fantástico ato que tive a oportunidade de presenciar.

Todos nós sabemos que não será fácil tirar Dilma, muito menos o PT do poder. Sabemos também que existe uma oportunista classe política inteira pronta para tentar se aproveitar e ocupar o lugar hoje esquentado por Dilma. Mas mesmo assim, hoje vimos algo que estava esquecido, adormecido, algo chamado esperança! E a esperança que brota novamente, desta vez veio carregado de um aviso claro aos políticos. Um aviso que nunca tinha sido dado nesta terra de forma tão clara e efusiva: Este país é nosso, e não de vocês!

A velha mania da esquerda de distorcer os fatos

Como um apaixonado pela história, me sinto muito feliz por ter esta história para contar a meus filhos futuramente. Como tiramos um partido corrupto e sua presidente do poder e ainda mandamos um recado a todos os outros partidos e políticos do país.

Mas tenho certeza que a partir de amanhã, a versão do que será contado nas escolas já começará a ser montado. Não se espante, mas nos campus das universidades te todo o país, é a esquerda que dá o tom nos cursos de humanas. Praticamente não existe isenção acadêmica. E como isso me entristece! Mas, não há nada que não possa ser mudado. A mentalidade de um país pode ser mudada. Chega de ensino ideologizado, chega de meia história.

Vamos contar a verdade dos fatos aos que virão. Que estas manifestações não foram das “zelites”. Foram as manifestações de um povo cansado de ser roubado. Cansado de pagar tanto imposto e não ver retorno algum. Cansado de ver os melhores sendo colocados de lado para se dar lugar a pessoas incompetentes e corruptas. Estas foram as manifestações do basta. Sem violência, sem baderna, sem desordem, somente o orgulho de ser brasileiro e de fazer deste território uma nação decente.

Hoje não houve espaço para os oportunistas

Sempre que lia sobre os protestos da “Diretas Já”, ficava imaginando como seria fazer parte de algo tão grande. Não preciso mais, estamos vivendo isso. Aliás, as manifestações de hoje foram maiores que os comícios da “Diretas”, com uma diferença.

Nas “Diretas”, políticos e movimentos sociais como CUT e UNE é que davam o tom dos comícios. Eram as manifestações dos grandes discursos. Os “ilustres” salvadores se revezavam nos palanques para prometerem e prometerem. Mas hoje não. Hoje não houve espaço para os oportunistas.

Se antes, movimentos e partidos de esquerda como CUT, UNE, PT e PCdoB, entre outros podiam antes dizer que lutaram ao lado do povo para a redemocratização do país, agora não podem mais. Desta vez estavam do lado errado. Resolveram mostrar que nunca quiseram melhorar este país, apenas chegar ao poder e impor suas ideias. E agora os brasileiros já sabem de que lado eles estão. E não é do nosso.

Da mesma forma, os políticos que antes eram as grandes atrações dos comícios, agora ficaram de fora da festa. Hoje mostramos que não interessa quem seja, não interessa o partido. Terá que governar em prol da nação, e não em benefício próprio. Para o PT e seus aliados, as manifestações visavam colocar Aécio e o PSDB no poder. Ledo engano, ou fingimento mesmo. Mas a resposta veio hoje.

Aécio Neves ao chegar acompanhado do governador de São Paulo Geraldo Alckmin, foram hostilizados e tiveram que se retirar da Avenida Paulista tomada pelos brasileiros enojados desta política nefasta que assistimos todos os dias.

Não queremos mais ouvir políticos. Agora são os políticos que devem nos ouvir. Somos nós que pagamos tudo neste país, e quem paga tem sempre razão. É do bolso daqueles que ralam todos os dias que os políticos tiram seus projetos do papel, por isso, é digno que se respeite aos donos da obra.

Por fim, fica a esperança

Agora é hora de seguir neste caminho. Não é hora de esmorecer. Que este seja um caminho sem volta. Que iremos ás ruas quantas vezes forem necessário para acertar este país, que tiremos do poder quem quer que seja necessário tirar.


Afinal, hoje o dia é nosso, comemoremos. Mas com a lembrança que tirar o PT e a Dilma é só o começo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário